Visualizar

terça-feira, 11 de agosto de 2009

PARÓQUIA DE TOUROS - RN













A Matriz que ainda conserva o estilo colonial, foi construída em 1798, por Manoel Dias de Assunção, que fez doação do patrimônio.

Paróquia criada pela Resolução da Assembléia Geral Legislativa de 5 de setembro de 1832, com o nome de Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Navegantes do Porto de Touros, desmembrada da Paróquia de São Miguel de Extremoz, tendo padroeiro o Sr. Bom Jesus dos Navegantes. A Paróquia tem uma área geográfica extensa, englobando os municípios de Touros, Pureza e São Miguel do Gostoso, com aproximadamente 45 mil paroquianos. Ao todo são: a Matriz, construída entre 1798 e 1800 e 60 capelas. Já passaram pela paróquia 62 padres. O primeiro pároco foi o Pe. José Ignácio de Brito, e o atual é o Pe. Bianor Francisco de Lima Júnior. A Paróquia é animada pelas pastorais da Comunicação, da Criança, da Juventude, da Liturgia, do Dízimo, da Família, da Saúde, do Menor, Pastoral Missionária e Pastoral da Catequese, além de movimentos como a RCC, Focolari e Escoteiros, e serviços como o ECC e Banda de Música. Também conta com grupo de acólitos, o Apostolado da Oração e a Legião de Maria. Dentre os trabalhos sociais, destaca-se a Pastoral da Criança. Os Conselhos Pastoral e Administrativo, que se reúnem uma vez por mês, ajuda o Pároco na condução administrativa da Paróquia. A Paróquia recebeu visita pastoral do Arcebispo Dom Heitor em março de 1998.

Escudo da Paróquia - O escudo apresenta símbolos que marcam a tradição da fé e a história da cidade de Touros e da Paróquia do Bom Jesus dos Navegantes, criado pelo Pe. Bianor Francisco de Lima Júnior em dezembro de 1999.
O BARCO do Bom Jesus é o andor que tradicionalmente transporta o Divino Bom Jesus crucificado até a praia deste imenso mar que Touros tem.
O BARCO está sobre as ÁGUAS, em movimento, mostrando o movimento da caminhada Pastoral nos grupos pastorais, serviços e movimentos que se fortalecem na ROCHA “O TOURINHO” que é um conjunto de rochas negras que tem como nome geográfico “Falésia” situado na praia de Touros em visível lugar ao leste do nosso extenso litoral.
Conta-se que este belo conjunto rochoso nos presenteou batizando nossa cidade com seu nome (Touros) e mostra as seguintes versões:
1. Através da presença de Bois sobre as rochas vista pelos colonizadores Portugueses e daí teria surgido o nome “Touros”.
2. Através de uma homenagem dos colonizadores Fenícios que por aqui também vieram, pois sua capital (da Fenícia) chamava-se “Tiro” que derivado ou aportuguesado saiu o nome Touros.
3. Antigamente esta rocha apresentava o formato de um “Touro” e visto à distância pelos pescadores quando voltavam de seu trabalho (a pesca), em cima disto deram a este pequeno “povoado” o nome Touros, é esta a versão mais aceita pelos moradores e historiadores que aqui vem.
Esta pedra nos faz lembrar Jesus que confiou ao apóstolo Pedro a sua igreja, dizendo “Tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja”.
O MARCO DE TOUROS Chanfrado aqui em Touros no ano de 1501 por ocasião do descobrimento do Brasil por Gaspar de Lemos, neste Marco está gravado a Cruz de Malta da Ordem dos Cavaleiros de Cristo, e o Brasão do antigo Reinado Português. Por muitos séculos foi expressão de fé popular para os primeiros moradores de Touros. Hoje o MARCO está na Fortaleza dos Reis Magos em Natal sua réplica no Km 0 da BR 101 em Touros.
O FAROL como luz que ilumina toda a caminhada pastoral, tendo Cristo como luz que ilumina e nos convida à iluminar o mundo. “Vós sois a luz do mundo!” Este FAROL localizado na Ponta do Calcanhar “Esquina do Brasil” contendo 62 metros de altura e seus 298 degraus. Seu foco de luz chega a atingir 22 milhas náuticas o que corresponde a 132 km de distância ao longo do mar, iluminando aqueles que por ele navegam. Foi construído no ano de 1908 e passou por uma reforma no ano de 1945 após a 2ª Guerra Mundial e passou a servir também aos aviadores com seu formato de Tronco Piramidal. Assim como tantos se norteiam por este Farol, também nossa Paróquia deve se nortear pela luz de Cristo salvador. Todos estes símbolos: BARCO, ROCHA, ÁGUAS, FAROL, MARCO estão dentro de um círculo ondulado mostrando que na diversidade das pastorais, serviços e movimentos, todos formam um só rebanho, onde o Bom Jesus é o único Pastor que conduz a todas para o PAI.

Um comentário:

  1. deixame falar de uma pessoa querida por todos da Paroquia de Santana e São Joaquim em São Jose de Mipibu, pessoa muitpo amada, meu amigo e meu confessor, meu ombro amigo, um homem que sabe guiar suas ovelhas para que elas não se dissipem pelo abismo, pessoa que poderemos chamar com confia de MEU QUERIDO AMIGO, a pessoa que falo é o PADRE JOSENILDO BEZERRA. Esta pessoa foi nosso paroco por muitos anos e soube administrar muito bem os destinos da nossa paroquia, Sentimos sua falta

    ResponderExcluir

CINEMA

CINEMA